Colunas

Aguijé, Dekûyi, Arigato, Ngiyabonga

08/09/2016

Em guarani, tcheco, japonês ou zulu. A língua é o de menos mas sim o desejo de expressar o meu mais profundo agradecimento a um grupo de amigos, um bando de golfistas, aos meus leitores por receber uma homenagem e ainda por cima da grama.

No Terras de São José Golfe Clube, no belo campo na paulista Itú, organizaram um torneio especial de duplas para celebrar 25 anos deste escriba divulgando o golfe como jornalista, cronista, palestrante ou escritor.

Não sei se eu sou pleno merecedor dessa homenagem porque apenas dou vazão a paixão despertada por um esporte especial que privilegia a ética e o respeito, fortalece amizades e nos prepara para muitos desafios que nos esperam fora dos campos.

Foi um quarto de século acompanhando em jornais, revistas, meios eletrônicos o golfe em todas as suas muitas vertentes, colocando em palavras e emoção das disputas, vitórias e derrotas, a alegria com a inauguração de campos e a tristeza com a morte de vários, o surgimento de novos jogadores e a partida definitiva de outros.

É a vida. O golfe é o jogo da vida, como bem definiu o ex presidente Bill Clinton.

Antes desses 25 anos como escriba de golfe eu fiz algumas coisas que até poderiam ser consideradas importantes. Mais isso é passado. O importante é a próxima tacada.

A minha próxima tacada é poder transmitir o meu sincero agradecimento a cada um de vocês caros amigos leitores.

* Guillermo Piernes é palestrante, consultor e escritor. Autor de Liderança e Golfe - O Poder do Jogo na Vida Corporativa.   www.guillermopiernes.com.br - piernes@golfempresas.com.br